Endereço: Juazeiro - BA
Fazenda Massayo, s/n - Zona Rural
Contatos: (74) 3612-2900
agrovale@agrovale.com
Redes Sociais:
Atenção! Estelionatários estão
usando o CNPJ da AGROVALE
para realizar compras fraudadas.
Informações: (74) 3612-2908.
Top

AGROVALE Destaque em Geração de Empregos

Agrovale / Institucional  / AGROVALE Destaque em Geração de Empregos

AGROVALE Destaque em Geração de Empregos

Melhoramento genético e eficiência hídrica fazem de empresa do Vale a maior geradora de empregos da região.

Com 5.032 funcionários diretos, migrantes de todas as áreas do Vale do São Francisco, a Agrovale é a empresa que mais gera empregos em Juazeiro, no norte da Bahia, e a que se destaca na realização de pesquisas em recursos genéticos e seleção de variedades com potencial para cada ambiente de cultivo da cana-de-açúcar.

Seu foco está na produção de açúcar cristal e etanol, mas vem aumentando consideravelmente a geração de bioenergia, o que possibilita o fornecimento regular de energia para cerca de 180 mil pessoas. Petrolina, cidade vizinha, do interior pernambucano, também se beneficia com a presença desta empresa que completou agora 45 anos, em setembro.

Baseando-se em pesquisas regulares, a Agrovale desenvolveu técnicas modernas de irrigação para solo de semiárido e, com o tempo, atingiu os maiores níveis de produtividade em cana-de-açúcar do mundo. Posição conquistada enquanto a empresa também buscou a eficiência hídrica, como ressalta o Gerente Agrícola, Gabriel Leite. “Temos um solo pouco desenvolvido, característico da formação geológica do semiárido que exige uma excelência em manejo de irrigação para sustentabilidade da produção agrícola”, pontuou.

A cana-de-açúcar produzida em Juazeiro, cresce em torno de 10 toneladas por hectare/mês nos diversos sistemas de irrigação. Atendendo a 100% da demanda hídrica o canavial rende até 220 toneladas por hectare.  Para os pesquisadores da empresa, o segredo da alta produtividade está no manejo integrado e planejado dos tratos culturais nos diversos sistemas de irrigação. “Em áreas como o Projeto Salitre, implantado com sistema de gotejamento é comum colhermos mais de 200 toneladas por hectare”, salienta Leite.